terça-feira, 19 de julho de 2016

MACONHA, LEGALIZAÇÃO E IMPACTOS ECONÔMICOS

Em Junho do corrente ano, foi realizada uma pesquisa pelo Órgão de Consultoria Legislativa da Câmara dos Deputados. Um estudo chamado: "Impacto econômico da legalização da cannabis". Ele diz que o mercado de cannabis movimentaria mais de 5,9 bilhões ao ano em arrecadação tributária e que também possibilitaria uma economia de 1 bilhão anual em razão da diminuição dos custos do sistema prisional e gastos com atividade policial, visto que as atividades de compra e venda não poderiam mais configurar crime de tráfico.
O estudo estimou que o público consumidor seria de 2,7 milhões de pessoas. Para determinar a arrecadação a pequisa tomou como base o modelo Uruguaiano, que toma como US$ 1, 20 a grama da erva, podendo o consumidor armazenar até 40g ao mês. A grama seria vendia, curiosamente, por R$ 4,20, que possibilitaria a considerável arrecadação estimada.
É importante ressaltar que parte da arrecadação poderia servir, a exemplo do Colorado, para o investimento nos setores da Saúde e da Educação.
Maria Lúcia Karam, presidente da LEAP (Law Enforcement Against Prohibition, assume que a legalização deve afetar não só a maconha, mas toda as drogas, em decorrência de influir positivamente em atividades econômicas e nas despesas geradas pela guerra às drogas.

Segue o Link da pesquisa disponível no site da Câmara.

Nenhum comentário:

Postar um comentário